segunda-feira, 5 de março de 2012

Filosofando (Ou lokiando) sobre a vida

Isso pode ser um pouco comprido, mas sinceramente, eu estive pensando muito nisso e em tudo que vou escrever aqui… já que eu não tenho outro lugar para dizer isso.
O que é a vida? Não sei como explicar, ninguém sabe como explicar, eu diria que é até    perda de tempo pensar sobre isso, mas estamos aqui, nela, seja o que for, bonita, triste, difícil… A vida cria sensações, angústias, amores, amizades, sentimentos eternos ou passageiros e que sempre, sempre vão nos seguir para onde formos, no que pensarmos , no que fizermos, todas essas sensações vão estar lá de alguma maneira, maior ou em menor intensidade e isso afeta todo nosso modo de agir, pensar ,ser.
Há pessoas que nasceram para ser grandes, há pessoas que nunca serão nada, não só por ações ou pelo jeito que elas agem, mas por dentro, algo interior que nem mesmos sabemos o que é, ninguém sabe, nada é capaz de revelar isso, só sentimos poucas vezes.
Será que o que aparentamos ser para os outros é o que realmente somos? Pode ser que até para algumas sejamos sim, mas eu acho que nunca fui “verdadeiro” com as pessoas a minha volta, eu posso ser sério, divertido e muitas outras coisas, mas será que sou aquilo mesmo? Eu creio que a resposta seja não, a única maneira que eu consigo me ver de verdade é quando guardo um tempo pra mim, um tempo todo sozinho, só pra mim, que aliás é o que estou fazendo enquanto escrevo esse post. E mesmo tentando ver como sou de verdade, ainda não me conheço, como fui criado, as pessoas a minha volta, tudo me influenciou a mudar para um jeito que eles querem que eu seja , fazendo isso, um ser que nem ao menos sabe o que quer, o que vai fazer, o que deseja fazer.
E por que sou assim, como eles querem? Porque não há escolha temos de ser assim para conseguir viver na sociedade, aonde estamos tem de ser desse modo, mesmo que isso te machuque, faça você sofrer, mas afinal é assim que as coisas funcionam, não é mesmo? É ruim se guardar, mas também não podemos acabar com o sistema de vida que temos, ele funciona bem, e como eu já disse, se pudéssemos ser quem realmente somos sem essas regras o que aconteceria com as pessoas vazias? Aquelas que só parecem ser algo, mas por dentro, não são nada, não só em questão cultural ou sentimental, é algo que vai além disso, como eu já falei, ninguém compreende isso, cabe a cada um escutar seu coração no silêncio e ver como realmente é.Poderíamos ter muito mais pessoas influentes na sociedade se essa “prisão” não existisse, mas também sempre há o mau.
Outra coisa que eu queria falar é do amor, eu não compreendo isso, sabe é algo tão diferente de qualquer coisa que existe no mundo,agora você me se eu já senti?  É claro que sim, mas não aquele amor bobo e adolescente que quase todos dizem sentirem e que será para sempre, meu amor é pela minha mãe, meu pai, meu irmão, e um amor fraternal pelos meus amigos… e se eu já me apaixonei? Eu vou falar a verdade, realmente não… Gostar sim, eu já gostei, mas não deve ser a mesma coisa, porque paixão é forte, é realmente verdadeiro e não parece que pode acabar tão fácil… Pelo menos eu acho, porque no amor eu não sou experiente, eu só cansei de ver os outros reclamando dele, sofrendo por ele, então eu pensei, não preciso disso , não quero isso pra mim, pode me alegrar, mas pelo que vejo serei mais triste do que feliz, ainda mais se investir em uma mentira e não em um amor. Sabem, eu amo meus amigos, mas isso cai naquilo mesmo da sociedade que eu acabei de falar lá trás, não é bem visto se eu dizer que eu amo eles, mas sabe pelo menos pra mim amigos tem um significado especial, nos divertimos juntos, discutimos, mas no final todos temos o mesmo objetivo, que eu acredito que seja esse: ser feliz, e isso é incrível, pelo pra mim é.
“O amor da minha vida” é uma frase que sempre ouvimos mas em mais da metade dos casos, o “amor da vida” não dura um ano, não porque a pessoa não ama, mas porque se prende a uma ilusão, normalmente cercada de mentiras feitas por esse amor, pelo menos é o que eu acho, mas não vou entrar nesse assunto, não posso falar do que desconheço…
Mas bem, esse post vai ficar por aqui, desculpem se não entenderam nada, eu estava em um momento de silêncio e de inspiração, mas isso foi quebrado LOL… Então , é isso o>  
Reação de todo mundo no final do texto

8 comentários:

  1. É como eu disse, eu não odeio os memes, nunca vou parar de usá-los!
    Mas q eles estão ficando sem graça, isso estão...

    E obrigado por ler meus textos

    ResponderExcluir
  2. Ah, esse texto também está foda... belas reflexões vei, parabéns !!

    ResponderExcluir
  3. As vezes também me sinto assim, quando estou sozinho me pego fazendo pensamentos deste tipo, já pensei em escreve-los em meu blog, mas sou horrivel em escrever.

    ResponderExcluir
  4. Eu realmente não gosto de pensar nessas coisas, refletir por muito tempo me deixa... não sei o que é, mas eu fico triste

    E MUITO ÓTIMO texto cara (y)

    ResponderExcluir
  5. O ser humano gosta de sofrer, e por isso criou toda essa estrutura da sociedade que conhecemos. Se tu for analisar bem, a vida é um jogo, e todos nós somos os peões. Alguns saem fora do jogo cedo, sem participação, 99%, a maioria. Mas alguns, alguns querem jogar, alguns sabem jogar. Alguns podem controlar o jogo, alguns podem SER o jogo. Como diria meu querido Lemmy, "It's all about the game and how you play it, all about control and if you can take it." Ao menos, eu vejo assim.

    ResponderExcluir
  6. Incrível o que a Allana fez com você chinajo
    Enfim,isso é um problema,se dizemos que amamos um amigo,vamos ser mal compreendidos,e isso é chato.

    Eu posso me comparar a um modelo 3D(dafaq).
    Eu tenho bastante polígonos,texturas em alta resolução,animações e AI.
    Mas vire a câmera para meu interior e não verá nada.
    Eu não sei ainda como resolver isso,enfim,ULTRAAA GAAAY!

    ResponderExcluir
  7. Ninguém fez nada comigo krai lol

    ResponderExcluir
  8. ultra gaaaaaaaaaaaaaaaaaayyyyyyyyyy

    ResponderExcluir